CONSULTAS
(11) 3237 1616

como tratar tumor no fígado

embolização

Quando bem indicada, a retirada do tumor por meio de operação associada ou não à quimioterapia, parece ser a melhor opção. Dependendo do caso, o transplante de fígado pode estar indicado como forma de tratamento definitivo tanto da causa básica (cirrose), como do tumor. Na impossibilidade de operar, devem ser considerados outros tratamentos para controle e combate ao tumor.

Um destes tratamentos é a embolização, que é procedimento onde se injeta substâncias para tentar bloquear ou reduzir o fluxo sanguíneo para as células cancerígenas no fígado, associadas ou não a drogas. Como já dito, é uma boa opção de tratamento para pacientes com tumores que não podem ser removidos por cirurgia. Pode também ser usada para tumores que são grandes demais para serem tratados por meio de ablação (outro tratamento), embora ela possa ser usada conjuntamente em outras terapias. Como a embolização também reduz o fornecimento de sangue para o tecido normal do fígado, deve ser utilizada com cuidado em órgãos muito danificados por drogas, hepatite ou cirrose. 

No caso do fígado, este tratamento só é possível, porque há dois tipos de fornecimento de sangue. A vantagem consiste em que, enquanto a maioria das células normais são alimentadas basicamente por uma grande veia, conhecida como veia porta, as células do câncer são alimentadas essencialmente pelo outro vaso conhecido como artéria hepática. Ao bloquear o fluxo de sangue da artéria hepática que alimenta o tumor, promovemos a morte das células cancerígenas, deixando a maioria das células saudáveis preservadas.